Espiritualidade e bem-estar físico, mental e social em pacientes oncológicos

Estudo publicado na “Cancer”

20 agosto 2015
  |  Partilhar:

Os estudos revelam que a maioria dos doentes oncológicos possui algum tipo de crença religiosa ou espiritual, ou encontra conforto nas suas experiências religiosas ou espirituais. No entanto, qual é o verdadeiro impacto destas crenças na saúde deste tipo de pacientes? Um estudo de revisão conduzido por cientistas americanos revela que a religião e a espiritualidade estão significativamente relacionadas com a saúde, embora não seja totalmente claro de que forma diferentes dimensões da religião ou da espiritualidade se relacionam com diferentes aspetos da saúde.
 

Numa primeira análise, investigadores liderados por Heather Jim, do Centro de Cancro Moffat, nos EUA, analisaram os aspetos relacionados com a saúde física.
 

Pacientes que reportaram maior religiosidade e espiritualidade reportaram também melhor saúde física, maior capacidade para desempenhar as suas tarefas diárias e menos sintomas físicos decorrentes do cancro ou dos tratamentos.
 

“Estas relações era particularmente intensas em pacientes que experienciavam mais aspetos emotivos da religião e da espiritualidade, incluindo um sentido e propósito na vida, assim como uma conexão a algo maior do que a si próprio”, esclareceu a investigadora em comunicado.
 

Além disso, pacientes que reportavam mais aspetos cognitivos ligados à religião e espiritualidade, tais como a capacidade de integrar o cancro nas suas crenças religiosas ou espirituais, reportaram também melhor saúde física. Contudo, aspetos comportamentais associados à religião ou espiritualidade, como ir à igreja, rezar ou meditar, não demonstraram estar associados à saúde física.
 

Numa segunda análise, os cientistas analisaram a saúde mental dos pacientes e descobriram que os aspetos emotivos da religião e da espiritualidade estavam mais associados a uma saúde mental positiva do que os aspetos comportamentais ou cognitivos da religião e da espiritualidade.
 

“O bem-estar espiritual foi associado, sem surpresa, a menos ansiedade, depressão ou sofrimento”, revelou o líder deste estudo, John Salsman, que realizou esta investigação na Escola de Medicina Feinberg da Universidade Northwestern, mas que agora se encontra na Escola de Medicina da Universidade Wake Forest, nos EUA. “Além disso, níveis mais elevados de sofrimento espiritual assim como um sentido de desconexão com Deus ou com uma comunidade religiosa foram associados a maior sofrimento psicológico ou pior bem-estar emocional”, acrescentou.
 

A terceira análise centrou-se na saúde social, ou seja, a capacidade de um paciente manter papéis e relações sociais perante a doença. A religião e a espiritualidade, assim como cada uma das suas dimensões, apresentaram uma associação modesta, mas fiável, com a saúde social.
 

“Quando olhámos em maior pormenor, descobrimos que os pacientes com maior bem-estar espiritual, imagem mais benigna de Deus (tais como perceções de um Deus benevolente, em vez de um Deus distante e irado) ou crença mais forte (tais como convicções de que um Deus pessoal pode ser chamado para dar assistência) relataram melhor saúde social”, declarou o líder deste estudo, Allen Sherman, da Universidade de Arkansas para as Ciências Médicas, nos EUA.
 

Tendo analisado todos os estudos publicados até à data acerca desta temática, o que incluiu mais de 44 mil pacientes, esta investigação representa, na opinião dos autores, “o resumo e síntese mais completos [até à data] de uma área que se encontra em franco crescimento na área da oncologia psicossocial: o papel da religião e da espiritualidade em pacientes e sobreviventes que tiveram cancro”.
 

No futuro, os cientistas esperam poder analisar de que forma a relação entre envolvimento religioso e espiritual e saúde se altera ao longo do tempo, e se serviços de apoio concebidos para melhorar aspetos particulares da religião e da espiritualidade em pacientes que revelem interesse nisso poderão ajudar a melhorar o seu bem-estar.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.