Escrever sobre traumas ajuda na recuperação

Colocar as emoções em papel ajudar a curar feridas

17 setembro 2003
  |  Partilhar:

Os especialistas acreditam que escrever sobre experiências traumáticas ajuda a pessoa a lidar melhor com os problemas. Isso, por sua vez, pode ajudar o sistema imunitário a trabalhar mais efectivamente, segundo explicaram os especialista.
 

 

As revelações, feitas durante uma conferência da Sociedade Britânica de Psicologia em Stoke-on-Trent, na Inglaterra, indicam uma maneira barata e fácil de ajudar o paciente a curar-se mais rapidamente.
 

 

Ao todo, 36 pessoas participaram do estudo. A metade delas foi convidada a escrever sobre as suas experiências mais traumáticas, explicando em pormenor como se sentiram.
 

O resto dos participantes do estudo escreveu sobre coisas triviais, por exemplo, o que faziam durante os tempos livres.
 

 

Os dois grupos passaram 20 minutos por dia, durante três dias, a escrever. Depois do exercício, os investigadores fizeram um pequeno orifício nos ante-braços dos participantes. As feridas foram examinadas duas semanas mais tarde.
 

 

Os cientistas constataram que o grupo que tinha escrito sobre as suas experiências emocionais tinha feridas menores, ou seja, curou-se mais rápido. Ao invés, aqueles cujas feridas sararam mais devagar apresentaram níveis mais altos de stress.
 

 

A coordenadora da pesquisa, Suzanne Scott, da Unidade de Psicologia do King''s College, em Londres, disse à BBC que a descoberta tem implicações profundas no tratamentos de feridas.
 

 

Segundo ela, a terapia é fácil de administrar. «As pessoas não têm de ter passado por experiências más, basta escrever sobre as suas experiências mais traumáticas», explicou. Os psicólogos dizem que o stress também influencia na forma como os pacientes se recuperam de cirurgias. Altos níveis de stress retardam a recuperação.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

Jornalista
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.