Escócia suspende transplantes cardíacos devido a aumento de mortes

Taxa de mortalidade ronda os 36%

31 dezembro 2007
  |  Partilhar:

 

As autoridades escocesas decidiram suspender todos os transplantes de cardíacos que iam ter lugar no território nas próximas semanas.
 

 

A decisão foi tomada após se verificar um aumento no número de doentes que faleceram depois de terem sido submetidos àquele tipo de transplante.
 

 

Quatro das 11 pessoas que tinham sido submetidas a um transplante em 2007 na Escócia morreram nos 30 dias seguintes à cirurgia - uma taxa de mortalidade de 36%, valor que é substancialmente mais elevado do que no total do Reino Unido, onde apenas 13% perecem durante o primeiro mês após a intervenção.
 

 

Assim, a National Heart Transplant Unit at Glasgow Royal Infirmary, a única a desenvolver este tipo de operações no território, não fará mais intervenções do género enquanto não forem apuradas as circunstâncias que motivaram o actual número de pacientes falecidos após um transplante.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 3
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.