Época balnear termina com 30 mortos

Nove dos acidentes mortais dizem respeito a banhistas estrangeiros

30 setembro 2003
  |  Partilhar:

Trinta mortos, doze dos quais em praias vigiadas, é o balanço final da época balnear, que ontem terminou, segundo o relatório divulgado pelo Instituto de Socorros a Náufragos (ISN). A época balnear teve início a 1 de Junho e este foi o mês em que se verificaram mais acidentes mortais: cinco em praias vigiadas (quatro na Costa da Caparica) e seis em praias não vigiadas.
 

 

Em Julho morreram sete pessoas (uma numa praia vigiada em Aveiro e seis em praias sem vigilância), em Agosto oito (quatro em praias vigiadas e mais quatro nas restantes) e em Setembro quatro (duas em praias não vigiadas e duas em praias com vigilância).
 

 

Nove dos acidentes mortais dizem respeito a banhistas de nacionalidade estrangeira (dois croatas, um holandês, um alemão, um ucraniano, um brasileiro, um espanhol, um suíço e um alemão), situação que o ISN considera preocupante.
 

Anunciado na abertura da época balnear, o novo sistema de localização de crianças através de pulseiras electrónicas que «interagiam» com o telemóvel não foi posto em prática devido a "dificuldades técnicas", mas o projecto vai ser relançado em 2004.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.