Epidemias à solta no Irão

Depois da catástrofe, o perigo é a disseminação de doenças

30 dezembro 2003
  |  Partilhar:

O sismo que flagelou na sexta-feira passada a parte oriental do Irão causou pelo menos 70 mil mortos ou feridos apenas na cidade de Bam. E, até ao momento, foram retirados dos escombros e enterrados 28 mil cadáveres. Os números, no entanto, podem vir a aumentar. No momento, o grande motivo de preocupação são as condições sanitárias em que vivem os sobreviventes, alerta o responsável das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Hamid Marashi, falando à AFP do «risco de desinteria» e de «propagação muito rápida de todo o tipo de doenças». Por esta razão, um membro do governo provincial indicou que Bam poderá ser posta de quarentena assim que terminarem as operações de salvamento. Ao mesmo tempo, fazem-se pequenos progressos. Foi restabelecida a electricidade em 80 por cento da cidade e as condições de segurança melhoraram. O reforço de forças da autoridade e do exército está a impedir que continuem as pilhagens das poucas lojas que ainda estão de pé e dos bens trazidos pela ajuda humanitária. Neste momento, as forças de segurança interditam a entrada de todos veículos, à excepção dos que transportam ajuda. O local foi ontem visitado pelo líder espiritual ayatollah Ali Khamenei e pelo Presidente Mohammad Khatami, que sobrevoou a região e que, segundo a BBC «on-line», praticamente mudou a sua equipa governamental para a província de Kerman. O líder iraniano era ontem fortemente criticado pela imprensa nacional, que o acusa de permitir a construção de habitações que não obedecem ao mínimo de condições de segurança. A Assistência Médica Internacional (AMI) anunciou ontem que em Janeiro seguirá para Bam com o objectivo de prestar assistência às populações vítimas do sismo na segunda fase da catástrofe: a reconstrução. Fontes: Lusa e Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.