Epidemia de malária alastra em Moçambique

780 novos casos por dia

11 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Chuva e falta de saneamento básico- nomeadamente falta de recolha do lixo- têm conduzido a um aumento do surto epidémico de malária em Moçambique. Segundo dados oficiais, em média, cerca de 780 novos casos são registados por dia.
 

 

A directora de Saúde da Cidade de Maputo, Olívia Ferreira, citada ontem pelo jornal «Notícias», considerou «assustador» o número de casos, realçando que, até a última semana de Dezembro de 2001, haviam sido notificados na capital 282.571 casos, dos quais 1.226 resultaram em óbitos. Ou seja, registaram-se entre 22 a 25 mil casos de doença por mês, com uma média de 100 a 110 mortes no mesmo período. Além de todos os problemas, a responsável acrescenta ainda a falta de camas nos hospitais para tratar os novos doentes.
 

 

Malária resistente ao medicamento
 

 

Segundo fonte oficial na capital moçambicana, as autoridades sanitárias estão preocupadas pois a doença é já resistente ao principal tratamento em uso no país, a cloroquina. Para diminuir a epidemia, o governo moçambicano está a estudar a liberalização da cloroquina. Uma outra medida inclui a procura de alternativas à cloroquina para o tratamento da malária, dado a resistência da doença àquele medicamento.
 

 

Cólera, tuberculose e sida
 

 

As outras doenças endémicas em Moçambique são a cólera, tuberculose e Sida, responsáveis pela maioria dos óbitos no país, onde apenas 50 por cento da população beneficia do Serviço Nacional de Saúde.
 

 

Pelo menos 130 pessoas já morreram em Moçambique, vítimas da cólera, desde o final do mês de Agosto. Neste momento 8914 pessoas já apresentam sintomas da doença.
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.