Envelhecimento precoce das crianças: tratamento promissor encontrado

Estudo publicado na revista “Science”

21 maio 2013
  |  Partilhar:

Investigadores suecos identificaram um tratamento promissor para a progeria ou o envelhecimento acelerado das crianças, da conta um estudo publicado na revista “Science”.
 

A progeria também conhecida como Síndrome de Huntchinson-Gilford ou ainda como Síndrome do ET, é uma doença genética rara que foi inicialmente descrita por Jonathan Hutchinson em 1886 e mais tarde em 1904 por Gilford. Esta doença é caracterizada por um rápido envelhecimento, cerca de sete vezes superior ao normal. Esta síndrome conduz a alterações em vários órgãos e sistemas como a pele, sistema esquelético e cardiovascular. As raparigas portadoras desta condição morrem por volta dos 14 anos e dos rapazes aos 16 anos de enfarte agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral.
 

A progeria é caracterizada por uma mutação espontânea no gene LMNA que codifica as proteínas Prelamina A e Prelamina C, que estão envolvidas na estabilização da membrana interior do núcleo das células. Os investigadores da Universidade de Gothenburg, na Suécia, explicaram que a capacidade da Prelamina A mutada induzir a progeria é ditada pela associação de uma enzima, a ICMT, à proteína.
 

Através de estudos realizados em ratinhos, os investigadores verificaram que quando a produção desta enzima era diminuída, o desenvolvimento dos sintomas clínicos da progeria também ficavam reduzidos ou bloqueados.
 

Estudos realizados em cultura de células de crianças com esta condição também demonstraram que a inibição da enzima ICMT conduziu a um aumento do crescimento das células através dos mesmos mecanismos observados nas células dos ratinhos.
 

Um dos autores do estudo, Martin Bergö, referiu que estão ser iniciados trabalhos de colaboração com um grupo de cientistas de Singapura com o objetivo de desenvolver um fármaco inibidor da enzima, o qual irá ser testado em ratinhos com progeria.
 

Apesar de existirem apenas algumas centenas de crianças com progeria em todo o mundo, esta doença tem merecido a atenção de vários investigadores.

De acordo com Martin Bergö, “a razão é óbvia, uma vez que a semelhança entre os pacientes com progeria e os indivíduos com envelhecimento normal é impressionante e é tentador especular que a progeria é uma janela para o processo de envelhecimento normal. As crianças com esta condição desenvolvem osteoporose, enfarte agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, mas curiosamente não desenvolvem demência ou cancro”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.