Envelhecimento ativo: Porto apresenta candidatura europeia

Iniciativa da Câmara e da Universidade do Porto

13 abril 2016
  |  Partilhar:
A Câmara e a Universidade do Porto lançaram uma candidatura da região à classificação de Sítio de Referência Europeu na Área do Envelhecimento Ativo e Saudável.
 
“Esta iniciativa constitui uma oportunidade magnífica de mostrarmos à Europa a excelência da intervenção das nossas instituições públicas e privadas nesta área”, referiu o presidente da Câmara do Porto, na cerimónia oficial de apresentação da candidatura à Comissão Europeia, no âmbito da iniciativa europeia para o envelhecimento ativo e saudável “European Innovation Partnership on Active and Healthy Ageing”.
 
O presidente referiu que “só o facto de ter sido constituído um consórcio de cerca de 70 instituições de vários quadrantes, universidades, centros de investigação, municípios, Instituições Particulares de Solidariedade Social e empresas, já por si é um ganho”.
 
De acordo com a notícia avançada pela agência Lusa, no âmbito desta candidatura está a ser criado um Centro de Excelência em Envelhecimento Ativo e Saudável, o Porto4Ageing, que tem como objetivo ser um centro agregador e um espaço de discussão de questões relacionadas com o envelhecimento ativo e saudável na região metropolitana do Porto. 
 
“Estamos a criar um espaço de discussão de questões relacionadas com o envelhecimento ativo e saudável na região metropolitana com a participação de instituições locais e regionais que trabalham e têm interesse nesta área, ou seja, estamos a construir a política de rede de que nós falamos há uns anos e que agora se começa a concretizar aqui e noutras áreas”, disse o autarca.
 
Esta candidatura e a formação do consórcio Porto4Ageing constituem “uma oportunidade para criar um espaço agregador com envolvimento de todos os agentes relevantes que, num quadro de compromisso duradouro e estrutural, são chamados a gerar as mudanças necessárias para enfrentar os desafios dos sistemas e mecanismos formais e informais, nacionais e locais”, referiu Rui Moreira.
 
De acordo com o reitor da Universidade do Porto, esta iniciativa representa “uma colaboração institucional muito grande”, na medida em que “são 76 parceiros do mais variado tipo. A região toda e o país vão beneficiar”.
 
Segundo Sebastião Feyo de Azevedo, este projeto, caso seja aprovado, constitui-se também “como oportunidade para avaliar, sistematizar e consolidar projetos e atividades promotoras da coesão e inclusão social”.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.