Entrada de Portugal na Aliança M8 permitirá acesso aos palcos da medicina mundial

Defende o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra

13 janeiro 2017
  |  Partilhar:

A entrada na Aliança M8 – o G8 da Saúde – permitirá a Portugal ter acesso aos palcos de decisão das principais linhas de desenvolvimento da Medicina Mundial e da Saúde Global, defendeu o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).
 

O presidente do CHUC, José Martins Nunes, que fez a apresentação do líder da Aliança M8 e da Cimeira Mundial de Saúde como Doutor Honoris Causa pela Universidade de Coimbra, destacou o alemão Detlev Ganten como “eminente personalidade e cientista e académico de grande prestígio mundial e grande amigo de Portugal e de Coimbra”.
 

José Martins Nunes, em declarações à agência Lusa, disse que a estreita colaboração com a Aliança M8 e com a Cimeira Mundial de Saúde proporciona a Portugal, através do CHUC e da Universidade de Coimbra, “o acesso aos palcos de decisão das principais linhas de desenvolvimento da Medicina Mundial e da Saúde Global, com a possibilidade de incrementar de forma determinante a posição de Portugal no campo da cooperação com os sistemas de saúde dos Países de Língua Oficial Portuguesa”.
 

“Para o CHUC, a consagração da relação entre a cidade de Coimbra e a Aliança M8 constitui uma valiosa oportunidade de consolidar a sua estratégia de internacionalização e de cooperação com hospitais universitários de referência em todo o mundo e uma excelente plataforma de enriquecimento e de valorização dos seus profissionais no plano da interação com realidades assistenciais e técnico-científicas de projeção internacional”.
 

O presidente do CHUC reconheceu também que Detlev Ganten, que também é presidente da Fundação do Hospital Charité de Berlim, “desempenhou um papel decisivo na adesão do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e da Universidade de Coimbra como únicos representantes de Portugal naquela que é mais relevante associação planetária de universidades e de hospitais universitários”.

 

“O Doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Coimbra, por proposta da Faculdade de Medicina de Coimbra e do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, releva ainda a importância e o prestígio do Serviço Nacional de Saúde no contexto global, valoriza a Medicina Portuguesa e dá à cidade de Coimbra uma oportunidade única de visibilidade e prestígio global e oportunidades diversas para a criação de riqueza através do ‘conhecimento’”, acrescentou.

 

A Aliança M8 tem como missão principal a melhoria da saúde a nível global. Promove a investigação translacional, bem como a inovação na abordagem da prestação de cuidados, almejando o desenvolvimento de sistemas de saúde eficazes na prevenção da doença.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar