Entidade Reguladora da Saúde recebeu mais de três mil reclamações em 2007

Dados revelados pelo presidente da ERS

15 maio 2008
  |  Partilhar:

Mais de três mil reclamações foram enviadas para a Entidade Reguladora da Saúde em 2007 por utentes de prestadores de cuidados de saúde privados e sociais, algumas "sem fundamento" e outras "muito graves", segundo declarações do presidente do organismo veiculadas à agência Lusa.
 

 

Tempos de espera, qualidade de assistência administrativa e de assistência de cuidados de saúde são os principais motivos das reclamações dos utentes dos prestadores de cuidados de saúde privados e sociais e que, por lei, têm de ser encaminhados para a ERS.
 

 

Neste organismo, estão actualmente registados cerca de oito mil prestadores de cuidados de saúde. O número de reclamações tem vindo a aumentar, subindo de 2382 queixas, em 2006, para 3360, em 2007.
 

 

O presidente da ERS, Álvaro Santos Almeida, enaltece o facto da actuação deste organismo ter conseguido satisfazer os utentes em pelo menos 80% das queixas: 50% dos queixosos viram os seus interesses satisfeitos e 30% dos casos levaram à mudança de actuação dos prestadores. No entanto, segundo o responsável, um quinto das reclamações não tem fundamento.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.