Enfermeiros: quase nove mil estão no desemprego

Declarações do bastonário dos enfermeiros

19 dezembro 2012
  |  Partilhar:

Existem em Portugal entre sete e nove mil enfermeiros desempregados, mas bastonário dos enfermeiros refere que nos hospitais e nos centros de saúde do país o défice poderá ascender a 25 mil.
 

“É natural ou expectável que tenhamos 7, 8, 9 mil enfermeiros no desemprego. Paradoxalmente, segundo os nossos cálculos, que têm por base os rácios da OCDE, faltarão em Portugal algo como 25 mil enfermeiros a trabalhar em hospitais e centro de saúde”, revelou Germano Couto.
 

A notícia avançada pela agência Lusa refere que para o bastonário da Ordem dos Enfermeiros, trata-se de um “paradoxo” que acaba por estar na base da crescente emigração da classe. Em Portugal, “não se trata apenas de ganhar mal”, mas essencialmente da inexistência de locais para trabalhar.
 

Por outro lado há mercados, nomeadamente europeus, “que fazem praticamente excursões para vir contratar enfermeiros a Portugal, a custo zero”.
 

“Atendendo à sua responsabilidade, os enfermeiros são mal valorizados em Portugal, não só os generalistas, mas também os especialistas, que muitas vezes não estão a desenvolver as suas competências”, disse.
 

Segundo a ordem dos enfermeiros estão registados na sua base de dados 65 mil profissionais. Contudo, só este ano emigraram cerca de 2.000. A formação é ao ritmo de 3.000 enfermeiros por ano, sendo que dois terços, ou mais, vão diretamente para o desemprego, adiantou.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.