Enfermeiros da Linha Saúde 24 recusam vacina contra a gripe A

Notícia veiculada pela TSF

27 outubro 2009
  |  Partilhar:

Depois de a rádio TSF ter noticiado que a maioria dos 200 enfermeiros que trabalham na Linha Saúde 24 recusam ser vacinados contra a gripe A (H1N1), a Ordem dos Enfermeiros (OE) emitiu um comunicado de imprensa em que destaca os benefícios da vacinação.

 

De acordo com a notícia veiculada pela TFS, a maior parte dos enfermeiros da Linha Saúde 24 recusa a vacinação com o argumento de que se trata de “uma vacina que levanta ainda algumas dúvidas”.

 

Em comunicado enviado à imprensa, a OE afirma que as vacinas que estão no mercado "foram objecto de um rigoroso processo de controlo de qualidade e aprovadas pelas entidades reguladoras competentes", nacionais e internacionais.

 

Ressalvando que a decisão de ser ou não vacinado "é do foro individual", a Ordem frisa que os "benefícios da vacinação" podem ser "decisivos para a eficácia e eficiência do processo de prestação de cuidados, em caso de pandemia".

 

Em declarações à mesma rádio, Paulo Moreira, porta-voz do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças Infecciosas afirmou que os profissionais de saúde na Europa são os mais desconfiados em relação à toma da vacina, estimando-se que entre 60 a 80% estejam a pensar não se vacinar.

 

Para Paulo Moreira, só uma má estratégia de comunicação poderá ter originado esta desconfiança, já que, de forma geral, "uma nova vacina é sempre uma boa notícia", pelo que é necessário observar o que aconteceu neste caso.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.