Endometriose afecta cerca de 700 mil portuguesas

Doença pouco conhecida dos médicos, aponta Associação Portuguesa de Endometriose

10 março 2006
  |  Partilhar:

 

A endometriose, doença que provoca dores durante a menstruação, afecta cerca de 700 mil portuguesas, mas permanece quase desconhecida dos médicos, dificultando o seu tratamento, critica uma associação de doentes que realizou esta semana uma iniciativa pública de informação.
 

 

Ana Cristina Chaves, presidente da Associação Portuguesa de Endometriose, atribuiu o desconhecimento da doença à "falta de sensibilidade" de médicos e doentes. "Considera-se que é normal a mulher ter dores durante o período e não se procura saber o que as provoca", disse Cristina Chaves.
 

 

De acordo com a associação, a endometriose é uma doença de causa desconhecida que se caracteriza pelo crescimento das placas de tecido endometrial, que normalmente só se encontra no revestimento interno uterino (endométrio), fora do útero. Além de menstruações dolorosas, a endometriose pode provocar dores durante e após as relações sexuais, é um factor de risco para o cancro do ovário e está associada à infertilidade em 20 a 40 por cento das doentes, explica a associação. Ana Cristina Chaves salientou também que o desconhecimento da doença leva a que demore, em média, cerca de oito anos a ser diagnosticada.
 

 

A doença, que afecta cerca de 15 por cento das mulheres em idade fértil, possui vários graus, podendo, nos casos mais severos, obrigar à histeroctomia.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.