Embriões trocados obrigam a abortos

Duas britânicas tiveram de interromper gravidezes devido a erros de manipulação

29 outubro 2002
  |  Partilhar:

Duas britânicas foram obrigadas a interromper a gravidez, depois de o hospital onde estavam a ser acompanhadas ter descoberto uma troca de embriões, durante o tratamento a que ambas se submeteram. Os abortos ocorreram horas depois de detectado o erro, precisou a Autoridade de Fertilização e Embriologia Humana (HFEA), citada pela BBC.
 

 

As duas mulheres foram vítimas de erros sucessivos: uma delas recebeu o embrião de outra, à qual, por sua vez, foi implantado o embrião de uma terceira mulher, igualmente em tratamento. Estas falhas de manipulação ocorreram em Abril, no Centro Diana, princesa de Gales, de medicina reprodutiva, no seio do Hospital de St. Georges, em Londres, mas apenas foram reveladas ontem, pela BBC, e depois confirmadas à Agência France Presse pela HFEA.
 

 

O caso foi tornado público três dias após a demissão da directora da clínica, Greeta Nargund. No entanto, e segundo a administração do hospital, a demissão ficou-se a dever a razões de outra natureza, em nada relacionadas com os erros de manipulação de embriões. O centro de reprodução foi entretanto encerrado "por motivos de ordem financeira", enquanto que as mulheres que aí eram seguidas forma transferidas para outras unidades de saúde.
 

 

No passado mês de Julho, a Imprensa britânica deu destaque a um outro erro de manipulação do qual resultou o nascimento de gémeos negros, filhos de um casal branco.
 

 

Fonte:Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.