Embriões humanos geneticamente modificados pela primeira vez

Estudo publicado na revista científica “Protein & Cell”

28 abril 2015
  |  Partilhar:
Embriões humanos foram pela primeira vez geneticamente modificados por cientistas chineses. 
 
A alteração do código genético abre caminho para a erradicação de doenças genéticas ao retirar os genes que as causam momentos após a formação do embrião.
 
Através de uma técnica de alteração genética chamada CRISPR/Cas9, uma equipa de cientistas da Universidade de Sun Yat-sen, na China, modificou o genoma responsável pela beta-talassemia, uma doença do sangue que pode ser fatal.
 
Dos 86 embriões injetados, 71 sobreviveram e destes 54 foram geneticamente testados. A edição genética acabou por funcionar só em 28 e apenas uma pequena fração desses continha a alteração genética procurada. Os investigadores aperceberam-se também de mutações indesejadas noutras áreas do genoma aparentemente causadas pela técnica utilizada. Portanto, os resultados − publicados na revista científica “Protein & Cell” – mostram a imaturidade desta técnica e colocam vários obstáculos à utilização deste método em aplicações médicas.
 
Para além disso, a alteração genética de embriões humanos levanta questões éticas e médicas e, por isso, é um tema muito controverso que divide a comunidade médica.
 
Os investigadores usaram embriões "não viáveis", ou seja, embriões que nunca poderiam resultar num bebé, que foram recolhidos numa clínica de fertilidade.
 
Ainda assim, a comunidade científica receia que este tipo de alterações genéticas possa criar oportunidades para um uso antiético ou perigoso dessas técnicas e que se caia na tentação de criar bebés à nossa medida.
 
Por outro lado, não é possível prever que efeitos uma alteração no genoma poderá causar mais tarde nos descendentes da pessoa que resultar de um embrião alterado.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.