Embriaguez pode ser psicológica

Voluntários acreditam estar «bêbados» apenas com limonada

27 janeiro 2003
  |  Partilhar:

A sensação de estar bêbado pode ser psicológica, afirmam investigadores da Universidade de Victoria, na Nova Zelândia.
 

 

E a memória das pessoas pode falhar caso estas acreditarem que beberam bebidas alcoólicas, quando consumiram apenas limonada, conclui o estudo.
 

 

Na investigação, os psicólogos deram uma bebida sem álcool a 148 estudantes, que acreditavam estar a consumir uma mistura com vodka. Os voluntários tomaram a bebida num quarto decorado como se fosse um bar e os coquetéis estavam em garrafas de vodka.
 

 

Metade dos estudantes foram informados que estavam a beber vodka e a outra metade achava que estava a consumir água tónica. Mas, na verdade, todos beberam água com limão.
 

 

Depois de beberem, todos os voluntários assistiram a uma exibição de slides de um crime e tiveram que analisar uma história que continha inconsistências.
 

 

Os investigadores constataram que os que pensaram ter bebido vodka tinham uma memória pior do que os que sabiam que estavam sóbrios.
 

 

Os que acharam que consumiram álcool também se mostraram menos confiantes ao tentar lembrar da história que acompanharam por slides. O resultado, segundo referiu à BBC Maryanne Garry, uma das investigadoras, é que em «prejudicamos a memória dos que acharam que estavam embriagados, mesmo que eles tenham consumido só limonada».
 

O que o estudo mostra, aponta a especialista, é que a memória não está só a acumular informações, como um computador. «A memória é um instrumento para entender e lembrar de eventos», acredita Garry.
 

 

De acordo com Jim Golby, da Universidade do Teesside, no norte da Inglaterra, o facto de a memória poder ser afectada pela percepção é largamente documentado.
 

 

O que é percebido como um crime pode ser influenciado pelo estado em que a pessoa se encontra, aponta o psicólogo. O estudo foi publicado na revista da Sociedade Americana de Psicologia, Psichological Science.
 

 

Traduzido e adaptado por:
 

Paula Pedro Martins
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.