Em 1999 realizaram-se cerca de 500 abortos legais e milhares de clandestinos
27 junho 2001
  |  Partilhar:

Cerca de 500 interrupções voluntárias da gravidez legais foram efectuadas em 1999 nos hospitais portugueses, um contraste flagrante com as estimativas que apontam para 20 a 40 mil abortos clandestinos por ano.
 

 

Três anos depois do primeiro referendo realizado em Portugal, que deu a vitória aos que recusaram a despenalização do aborto até às 10 semanas por opção da mulher, os dados oficiais mostram que houve um aumento dos abortos legais, a maior parte dos quais devido a casos de malformação do feto.
 

 

Os efectuados em 1999 correspondem a um acréscimo de 22% em relação a 1998, ano durante o qual se realizaram 401 nas unidades de saúde públicas.
 

 

A outra face da moeda é a da clandestinidade, inquantificável. Um especialista holandês avançou há dois anos com o cenário de que o número de abortos clandestinos realizados em Portugal se situaria entre os 20 e os 40 mil por ano.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.