Ejaculação é controlada por células da espinal medula

Descoberta pode levar ao desenvolvimento de novos tratamentos para a ejaculação precoce ou disfunções sexuais em paraplégicos

29 agosto 2002
  |  Partilhar:

Um grupo de investigadores norte-americanos identificaram os neurónios da espinal medula que levam os sinais relacionados com a ejaculação desde os órgãos reprodutores masculinos até ao cérebro. A descoberta pode abrir caminho a novos tratamentos de disfunções sexuais masculinas, especialmente a ejaculação precoce e a função ejaculatória em paraplégicos.
 

 

A equipa da Universidade de Cincinnati (Estados Unidos) decidiu analisar o papel de um grupo específico de células da região inferior da espinha dorsal no comportamento sexual de ratinhos machos. Até agora, sabia-se que o tálamo - uma zona do cérebro - recebe directamente sensações transmitidas pela espinal medula e pode, por isso, ser um condutor dos sinais que chegam dos órgãos genitais a outras zonas do cérebro importantes no comportamento sexual.
 

 

Os sinais enviados directamente ao tálamo têm uma origem única e bastante específica, já anteriormente identificada: são enviados pelas células LSt (a abreviatura de lumbar spinothalamic, a designação em inglês), que se situam na parte inferior da espinal medula. Estes neurónios activam-se especificamente com a ejaculação, não com outras componentes da actividade sexual masculina.
 

 

Veja mais no Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.