Efeitos secundários oculares de longa duração do Viagra

Estudo publicado na revista “Frontiers in Neurology”

12 fevereiro 2020
  |  Partilhar:
Um estudo conduzido por Cüneyt Karaarslan do hospital Dünyagöz Adana, na Turquia, revela que os efeitos secundários do Viagra podem ser acentuados e prolongados.
 
O Sildenafil, fármaco mais conhecido por Viagra, é comumente usado na disfunção erétil masculina por ser seguro e ter poucos efeitos secundários. Originalmente criado contra a pressão arterial alta, o fármaco dilata os vasos sanguíneos e relaxa os músculos do pénis, causando ereção entre 3-5 horas.
 
Apesar de os sintomas secundários como dor de cabeça e visão turva serem normais e desaparecerem em poucas horas, o autor do estudo alerta para o risco de efeitos secundários visuais de longo-prazo com a toma da dose máxima recomendada.
 
Karaarslan, médico, notou um padrão de sintomas secundários em 17 homens admitidos no seu hospital. Todos relatavam perturbações visuais, incluindo pupilas anormalmente dilatadas, visão turva, sensibilidade à luz e alteração na visualização das cores, incluindo visão azulada.
 
Todos os 17 pacientes haviam tomado Viagra pela primeira vez e a dose máxima recomendada, 100mg. Nenhum havia tomado com prescrição médica e os efeitos visuais começaram com o efeito do fármaco.
 
Porém, estes efeitos ainda persistiam aquando da visita ao hospital, entre 24 e 48 horas depois. Felizmente, ao fim de 21 dias, os sintomas de todos os 17 homens haviam desaparecido.
 
O responsável pelo estudo sugere que alguns homens sejam mais suscetíveis aos efeitos secundários de longo prazo por não conseguirem eliminar o fármaco Sildenafil do organismo tão rapidamente como outros, levando a altas concentrações no sangue durante mais tempo.
 
A toma de Viagra é, pelo autor, recomendada na dose mínima, com aumento progressivo se necessário. A consulta médica é também aconselhada antes da toma.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar