Efeitos da exposição a nanopartículas de prata na saúde

Estudo da Universidade de Coimbra

17 setembro 2013
  |  Partilhar:

O impacto dos efeitos da exposição a nanopartículas de prata na saúde humana está a ser avaliado pelos investigadores da Universidade de Coimbra (UC).
 

A investigação, que está ser realizada para a Força Aérea dos Estados Unidos (EUA), pretende avaliar se “a exposição continuada a nanopartículas de prata, muito utilizadas em equipamentos militares, é prejudicial à saúde humana”, da conta uma nota enviada pela UC à qual a agência Lusa teve acesso.
 

De forma a analisarem a evolução do nível de toxicidade no interior das células, os investigadores recorreram a “um conjunto de modelos animais”, que foram expostos a “diferentes concentrações de nanopartículas de prata, durante dez semanas”, refere o comunicado da Universidade.
 

O contacto permanente dos animais com nanopartículas de prata “permite apurar se há bioacumulação e quais os seus efeitos junto das células de órgãos vitais do organismo como rins, coração, fígado e pulmões”, explicou o líder do estudo, Carlos Palmeira, sublinhando que a investigação tem como objetivo “perceber quais as células afetadas (se há algum tipo de especificidade), e em que medida, por forma a estudar medidas profiláticas”.
 

Esta investigação surge na sequência de um estudo realizado em 2008 e 2009 “em linhas celulares, após um exigente processo de verificação das condições técnicas e de segurança do Mitolab”, por parte de cientistas daquele departamento da Força Aérea norte-americana, e que concluiu que “o contacto continuado com nanocompostos de prata afeta a capacidade da mitocôndria de exercer a sua função de produção de energia, necessária para a manutenção das funções vitais celulares”.
 

Perante os resultados obtidos, foi diligenciada esta nova investigação, agora em modelos animais, no sentido de “decifrar em que medida a função da mitocôndria fica comprometida e quais os danos gerados nos principais órgãos do organismo”.
 

Carlos Palmeira explica que com esta informação será possível “acautelar os cuidados necessários ao uso deste tipo de material na construção de equipamentos”, sublinha.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.