Ecstasy é a segunda droga mais consumida no mundo

Substância rende 54 mil milhões por ano

20 abril 2004
  |  Partilhar:

O ecstasy é a segunda droga mais consumida no mundo, a seguir à cannabis. Os laboratórios clandestinos são cada vez mais sofisticados e estima-se que produzam 100 a 125 toneladas por ano, num negócio que movimenta 54,1 mil milhões de euros. Nos últimos dez anos, as apreensões mundiais aumentaram de quatro para 40 toneladas. Números das Nações Unidas usados por Álvaro Lopes, do Laboratório da Polícia Científica, para sublinhar o peso crescente desta droga no panorama mundial do tráfico e consumo de estupefacientes.No encerramento do II Encontro Ibérico das Taipas, Álvaro Lopes afirmou ainda que o facto de esta substância ser consumida em comprimidos, «contribui para que a sociedade tenha uma imagem menos negativa» destes consumos, comparando com outras substâncias como a heroína. Contudo, deixam lesões graves a longo prazo, como distúrbios psíquicos e perdas da capacidade de aprendizagem e memória.Também especialista espanhol Juan Llopis Laccer alertou para o aumento da circulação de novas drogas como o GHB - ou ecstasy líquido - e a ketamina. São duas substâncias muitas vezes associadas a crimes de violação, já que provocam estados de amnésia e perda de consciência. Apesar de terem características diferentes do ecstasy ou das anfetaminas, circulam cada vez mais em locais de diversão nocturna e entre a mesma população.Fonte: Diário de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.