"Ecstasy" adulterado consumido sem controlo

Consumo está "descontrolado" devido ao desconhecimento do conteúdo dos comprimidos

31 agosto 2002
  |  Partilhar:

O Laboratório de Polícia Científica devia fazer "divulgação sistemática e periódica" dos resultados das análises às pastilhas apreendidas. Só assim é possível diminuir os riscos de um "consumo descontrolado" de drogas sintéticas que está difundido nas festas de dança. A ideia é defendida pela antropóloga Eunice Azevedo, numa tese de mestrado sobre estes contextos.  

 

A informação que a PJ detém, mas não divulga ao público, seria um precioso instrumento de redução de riscos no consumo de drogas sintéticas, defende a investigadora, docente de Antropologia no Instituto Piaget. "Senão, qual é o interesse [dos dados]?". Afirma que não se trata de "legitimar o consumo", mas de "ter respeito pelo consumidor". Uma estratégia de redução de danos "não faz juízos morais."  

 

Leia mais sobre esta notícia no Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.