É possível comer-se demasiada fruta ou legumes?

Conselhos de uma nutricionista

30 julho 2012
  |  Partilhar:

Poderá causar alguma confusão, mas é uma realidade: é possível exagerar-se no consumo de alimentos saudáveis, afirma a nutricionista Brooke Schantz da Loyola University Health System, EUA.
 

“As pessoas sentem-se na liberdade de consumirem demasiados alimentos “saudáveis””, afirma a nutricionista. “O facto de a fruta ser nutritiva não impede que o consumo exagerado da mesma conduza ao aumento de peso”, continua. “O segredo é lembrarmo-nos de controlar o tamanho das porções dos alimentos que consumimos”, aconselha.
 

O peso oscila de acordo com um conceito básico: a energia que entra em relação à energia que sai. Se o total do consumo calórico de uma pessoa for superior à energia que é despendida, o peso aumenta. Se for inferior, o peso diminui.
 

A nutricionista explica que é muito fácil exagerar-se no consumo de alimentos saudáveis, mas que se devem aplicar as mesmas regras de consumo tanto para comida saudável como para os alimentos de baixo valor nutritivo, ou seja, a chamada “comida de plástico”. “Tenho tido muitos pacientes a dizerem-me que não sabem porque é que não conseguem perder peso”, afirma Brooke Schantz. “De seguida dizem que comem fruta o dia inteiro. Ficam quase sempre chocados quando os aconselho a terem cuidado com a quantidade de comida que comem mesmo se essa for saudável”.
 

Relativamente ao consumo de alimentos saudáveis, existe uma exceção, segundo a nutricionista. É difícil exagerar-se no consumo de legumes pobres em amidos, a não ser que estes sejam acompanhados de complementos ricos em calorias como molhos, queijos ou manteiga. Isto é devido ao facto de esses alimentos conterem níveis elevados de água e fibra e à elasticidade do estômago. Brooke Schantz sugere que se limite o consumo de legumes ricos em amido, como ervilhas, milho e batatas.
 

Os alimentos que vêm com o rótulo “0% de gordura” ou “magro” são outra área que causa preocupação: “Mesmo que no rótulo do alimento esteja escrito “magro” ou “0% de gordura”, deve-se ter cuidado com a quantidade que se consome e deve-se tentar não comer o mesmo em excesso. Os alimentos que exibem esse tipo de informação poderão possuir um alto teor de açúcar e de calorias”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.