Doze mulheres em avaliação sobre efeitos fisiológicos durante 60 dias

Estudo da ESA, CNES e NASA termina em Novembro

23 outubro 2005
  |  Partilhar:

 

Doze mulheres estão a participar num estudo que pretende avaliar os efeitos fisiológicos de se permanecer muito tempo com a cabeça a um nível inferior ao dos pés, o que produz um efeito idêntico ao sentido pelos astronautas devido à ausência de gravidade. As 12 mulheres estão deitadas com a cabeça inclinada, 6 graus abaixo da horizontal, e permanecerão assim 60 dias.
 

 

Esta é a segunda experiência do género, que resulta de uma parceria entre as agências espaciais europeia (ESA), francesa (CNES) e norte-americana (NASA). O estudo decorre no Rangueil Hospital, em Toulouse (França), até 6 de Novembro.
 

 

Nos primeiros 20 dias recolheram-se dados fisiológicos e agora as mulheres ficarão deitadas. Além dos aspectos fisiológicos, vai avaliar-se a forma como a alimentação e o exercício físico podem minimizar os efeitos adversos da gravidade, para quem está acamado muito tempo. Irá recolher-se informação sobre os músculos, o sistema cardiovascular, a coordenação de movimentos ou mudanças no sistema imunitário.
 

 

Fonte: Público
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.