Dor crónica pode causar danos irreversíveis no cérebro

Estudo da Northwestern University

19 fevereiro 2008
  |  Partilhar:

Pessoas que sofrem de dor crónica mantêm a região frontal do córtex sempre activa, revela um estudo da Escola de Medicina da Northwestern University, dos EUA.
 

 

A equipa de cientistas usou imagens de ressonância magnética que mediram a actividade dos neurónios no cérebro de pessoas com dor crónica nas costas e num grupo de voluntários “sem dor” enquanto desenvolviam uma actividade.
 

 

O trabalho, divulgado no sítio oficial da Universidade, refere que quem sofria de dor crónica teve bons resultados nos testes, mas de uma forma bem diferente dos restantes elementos do grupo de estudo. Quando algumas partes do córtex eram activadas no grupo “sem dor”, outras eram desactivadas para manter o equilíbrio cooperativo entre as diferentes partes do cérebro.
 

 

No grupo “com dor”, contudo, uma região não diminuiu as actividades, apresentando os neurónios constantemente “acessos”, facto que pode causar danos permanentes. Os cientistas acreditam que estas transformações podem inclusive dificultar a tomada de decisão ou o humor da pessoa, conduzindo à depressão.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.