Doentes renais têm maior probabilidade de desenvolver doenças cardiovasculares

Alerta da Sociedade Portuguesa de Nefrologia

11 maio 2011
  |  Partilhar:

A Sociedade Portuguesa de Nefrologia (SPN) alertou, no âmbito das comemorações de “Maio, Mês do Coração”, que as pessoas que sofrem de doença renal crónica estão mais susceptíveis a desenvolver doenças cardiovasculares complicadas.

 

“Quanto mais avançada for a falência dos rins, maior é a probabilidade de haver também doença cardiovascular, como hipertensão arterial, insuficiência cardíaca e doença coronária, de forma que o doente renal apresenta dez vezes mais probabilidade de morrer por enfarte do miocárdio”, explica Fernando Nolasco, presidente da SPN, em comunicado de imprensa, citado pela agência Lusa.

 

O médico nefrologista acrescenta ainda que “uma grande percentagem de doentes com doença renal crónica apresenta pressão arterial elevada e aumento dos níveis de colesterol no sangue. A hipertensão arterial e a diabetes, sobretudo a tipo 2, são as principais motivadoras de doença renal crónica no Mundo”.

 

Em Portugal, estima-se que esta doença afecte cerca de 800 mil pessoas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.