Doentes que sofreram ataques cardíacos mais protegidos

Fármaco para colesterol protege pacientes

12 setembro 2005
  |  Partilhar:

A rápida administração de fármacos do grupo estatinas, receitados para controlar o colesterol, reduz para metade o risco de morte de doentes que sofreram ataques cardíacos, afirma um estudo feito por investigadores norte-americanos da University of California, em Los Angeles. O estudo liderado por Gregg Fonarow avalia o histórico médico de mais de 170 mil pacientes que sofreram ataques cardíacos: Os que receberam estatinas antes da hospitalização e 24 horas depois do ataque cardíaco tinham um risco 54% menor de morrer. O número subiu para 58% nos pacientes que nunca tinham recebido este remédio e que o tomaram 24 horas após a internamento. Segundo o cardiologista Gregg Fonarow, este estudo "oferece a prova mais contundente, até o momento, para apoiar os efeitos protectores dos statin imediatamente após um ataque do coração".Os resultados deste estudo vêm confirmar e ampliar os dados de uma investigação sueca, feita no Hospital Universitário de Linkoping, a qual afirmava que as estatinas aumentavam a sobrevivência em 25%, caso o paciente recebesse estes medicamentos no ano posterior ao ataque cardíaco. MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.