Doentes gastam mais em medicamentos

Consumo subiu 10 por cento em Setembro

18 novembro 2003
  |  Partilhar:

Pela primeira vez desde o início do ano, o consumo de medicamentos cresceu em Setembro cerca de 10 por cento, comparativamente a 2002. E os gastos dos doentes não param de subir devido ao novo sistema de comparticipação: mais 1,8 milhões de euros do que com o anterior modelo de financiamento. O Estado, esse, tem vindo sempre a poupar, mas os valores parecem estar a estabilizar. As conclusões são do observatório da Associação Nacional das Farmácias (ANF), que mensalmente acompanha os efeitos no mercado de medicamentos da nova política para o sector. Os últimos dados analisados, que reportam a Setembro, mostram que naquele período se inverteram alguns dos principais objectivos do Ministério da Saúde com a aposta no aumento do mercado de genéricos. A contenção no consumo de medicamentos que se registava desde o início do ano foi invertida em Setembro passado. O relatório da ANF - que se baseia na dispensa de medicamentos nas farmácias - mostra que, neste mês, o mercado atingiu o crescimento máximo do ano (9,7 por cento em relação ao período homólogo), contrariando um aumento médio mensal de 3,9 por cento. Apesar disso, os genéricos representavam em Setembro menos um por cento das vendas de medicamentos do que em Agosto, correspondendo a 4,8 por cento do mercado. Leia tudo no: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.