Doentes emagrecem nos hospitais públicos

Estudo da Universidade do Porto

14 dezembro 2006
  |  Partilhar:

 

A grande maioria dos doentes internados em hospitais públicos portugueses emagrece por falta de comida adequada e de cuidados do pessoal de serviço, revela um estudo de nutricionistas da Universidade do Porto, divulgado na última edição do jornal Expresso.
 

 

Segundo o estudo da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, realizado este ano com mais de mil doentes em nove unidades públicas de saúde, os pacientes, especialmente os idosos, perdem peso logo quatro dias após o internamento.
 

 

Os doentes inquiridos admitem que a comida até tem qualidade, mas é servida sem atender às necessidades particulares de cada paciente, sendo "comum servir carne a doentes sem dentes ou sopa a quem não consegue segurar numa colher".
 

 

As queixas referem que os auxiliares entregam e recolhem os tabuleiros sem o cuidado de verificar se o doente comeu, enquanto o paciente, perante as dificuldades, opta muitas vezes por não comer.
 

 

Os doentes não são pesados e muito raramente há referências ao apetite, magreza e obesidade nos relatórios, só encontradas nos perfis médicos de 23 pacientes.
 

 

Fonte: Expresso
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.