Doenças respiratórias: Internamentos aumentaram 55 % em 10 anos
18 junho 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Entre 1994 e 2003, os internamentos devidos a doenças respiratórias subiram 55 por cento: passaram de 54.138 para 84.210. Entre doentes com pneumonia, asma e doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) chegaram mesmo a duplicar. É o que revela o relatório preliminar do Observatório Nacional de Doenças Respiratórias, apresentado recentemente em Lisboa.
 

 

As doenças respiratórias são responsáveis por cerca de 15 por cento do total das consultas - estima-se que esta percentagem corresponda a cerca de 2,6 milhões por ano e implique 15 milhões de dias anuais de baixa.
 

 

O observatório passa em revista o cenário de várias doenças respiratórias. Estima-se, por exemplo, que 4,48 por cento da população sofra de asma. Em relação à tuberculose, o relatório relembra que os seus níveis de incidência «colocam Portugal na cauda dos países da Europa ocidental». No ano passado, foram notificados em Portugal 3805 casos.
 

 

A incidência do cancro do pulmão continua a subir (0,5 por cento ao ano), em paralelo com o aumento do consumo de tabaco. A DPOC, por seu lado, afecta 5,3 da população portuguesa com mais de 35 anos. Esta doença começa com tosse, expectoração crónica e falta de ar, até tornar o doente dependente do fornecimento de oxigénio. É a sexta causa de morte em Portugal.
 

 

Fonte: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.