Doenças respiratórias com tendência para aumentar

Explicações do médico Carlos Gonçalves

09 março 2006
  |  Partilhar:

 

A incidência de doenças respiratórias crónicas, como a rinite, asma e bronquite, na população portuguesa oscila entre os cinco e os 15 por cento, mas tem tendência a crescer, alertou um especialista.
 

 

O médico Carlos Gonçalves, co-autor de um manual sobre doenças respiratórias crónicas, recentemente publicado pelo "International Primary Respiratory Group", referiu que os números mais recentes apontam para incidência da rinite em 9,55 por cento dos portugueses, de asma em 12 a 15 por cento e da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), vulgarmente conhecida por bronquite crónica, em 5,34 por cento.
 

 

Carlos Gonçalves foi um dos médicos de clínica geral que participou, nos últimos três anos, na elaboração de um manual com as novas directrizes sobre as melhores formas de diagnosticar e tratar as doenças respiratórias. O co-autor referiu que o manual segue as linhas de orientação definidas pela Organização Mundial de Saúde em 1995 para as doenças respiratórias crónicas e destina-se a médicos de clínica geral e de medicina interna, como meio de os ajudar a melhor identificar e tratar estas patologias.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.