Doenças mentais: nova explicação?

Estudo publicado na revista Molecular “Psychiatry”

25 julho 2014
  |  Partilhar:

Investigadores da Universidade do Minho demonstraram que a morte dos astrócitos, células do cérebro que comunicam com os neurónios, pode justificar alterações comportamentais típicas de doenças mentais como a depressão ou a esquizofrenia, dá conta um estudo publicado na revista Molecular “Psychiatry”.
 

"Se afetarmos os astrócitos, os neurónios também serão consequentemente afetados ", disse à agência Lusa o líder do estudo, do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde, da Universidade do Minho, João Oliveira
 

De acordo com o investigador, o estudo introduziu "um novo jogador", os astrócitos, para explicar alterações de comportamento que habitualmente ocorrem em doentes mentais, uma vez que era sabido que nestes "há danos" nos neurónios - outras células do sistema nervoso.
 

O estudo realizado em ratinhos teve por base experiências em tecido cerebral humano, que revelaram que, nos doentes mentais, os astrócitos "estão diminuídos" nalgumas zonas do cérebro.
 

Os investigadores injetaram nos animais uma substância, o aminoadipato, para matar os astrócitos numa zona do cérebro afetada em caso de depressão ou esquizofrenia, o córtex pré-frontal.
 

Após a cirurgia, testaram o comportamento dos animais relativamente à memória, atenção e flexibilidade tendo verificado que os ratinhos apresentavam uma maior dificuldade em assegurar estas funções.
 

Associada à morte de astrócitos, surgiu a morte de neurónios, que começaram "a estar afetados dois, seis dias após a cirurgia", assinalou João Oliveira.
 

No futuro os investigadores pretendem averiguar até que ponto os astrócitos são afetados, ou não, ao mesmo tempo que os neurónios, de forma a estudar possíveis meios de prevenção ou tratamento de determinadas doenças mentais.
 

"A experiência é uma evidência que abre provavelmente as portas para um estudo dos astrócitos como possíveis alvos de terapêutica", defendeu o investigador.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.