Doenças do pulmão em fumadores: o papel da fruta e legumes

Estudo publicado no “Thorax”

01 março 2017
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores descobriu que o consumo de uma dieta rica em fruta e legumes faz reduzir o risco da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC).
 
O estudo, observacional, conduzido pela Universidade de Ciências Naturais em Varsóvia, Polónia, e pelo Instituto Karolinska, Suécia, analisou a saúde respiratória de 44.000 homens suecos, que tinham entre 45 e 79 anos de idade no início do estudo. Os participantes foram seguidos por um período de 13,2 anos, em média.
 
No início do estudo, em 1997, os investigadores pediram aos participantes que completassem um questionário sobre a frequência com que consumiam 96 diferentes alimentos. Foram igualmente recolhidos outros dados dos participantes, como o peso, altura, atividade física, habilitações literárias e consumo de bebidas alcoólicas.
 
A equipa de investigadores apurou ainda os hábitos de consumo de tabaco dos participantes, entre os 15 e 20 anos, 21 e 30 anos, 31 e 40 anos, 41 e 50 anos e 51 e 60 anos. Quase dois terços dos participantes tinham fumado nalguma altura da vida (quase 63%), 24% fumavam na altura e 38,5% nunca tinham fumado.
 
Durante o período de monitorização foram registados 1.918 casos de DPOC. O índice de novos casos de DPOC nos participantes fumadores e ex-fumadores que consumiam menos de duas porções diárias de fruta e legumes foi de 1.166 e 506 respetivamente por cada 100.000 indivíduos; mas os que consumiam cinco ou mais porções diárias de fruta e legumes os números equivalentes foram de 546 e 255 respetivamente. 
 
Isto significa que os participantes que consumiam cinco ou mais porções diárias apresentavam uma possibilidade 35% inferior de desenvolver doenças dos pulmões em relação aos que comiam duas ou menos porções por dia. 
 
Relativamente aos ex-fumadores e fumadores atuais, os que consumiam cinco ou mais porções de fruta e legumes por dia apresentavam uma possibilidade 34% e 40% respetivamente inferior de virem a desenvolver aquele tipo de doenças. Cada porção extra diária consumida por ex-fumadores e fumadores atuais estava associada a um risco 8% e 4% inferior respetivamente de desenvolverem DPOC.
 
Quando comparados com participantes que nunca tinham fumado e que consumiam cinco ou mais porções diárias de fruta e legumes, os fumadores atuais e ex-fumadores que comiam menos de duas porções diárias apresentavam 13,5 e 6 vezes, respetivamente, mais possibilidades de desenvolverem DPOC.
“Os achados atuais confirmam o forte impacto de fumar no desenvolvimento de DPOC e também indicam que uma dieta rica em fruta e legumes poderá exercer um papel importante na prevenção de DPOC”, concluem os autores.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.