Doenças do coração podem ser tratadas com células estaminais cardíacas

Estudo realizado por um investigador da Universidade do Porto

07 outubro 2011
  |  Partilhar:

As células estaminais que se encontram no coração podem ser utilizadas na prevenção de malformações deste órgão durante o crescimento e tratar os pacientes com insuficiência cardíaca, este é o resultado do estudo realizado pelo João Ferreira Martins, investigador da Faculdade de medicina da Universidade do Porto e da Universidade de Harvard.

 

O estudo premiado pela sociedade americana de insuficiência cardíaca focou-se em duas questões fundamentais: qual a origem embrionária das células estaminais cardíacas e que mecanismos regulam a sua activação durante o processo embrionário? O estudo revelou que estas células são “criadas” dentro do coração e apresentam as propriedades fundamentais das células estaminais, o que as torna tão promissoras, como a capacidade de se auto-renovarem e de se “transformarem” em diferentes tipos de tecido cardíaco, dá conta um comunicado de imprensa enviado pela Universidade.

 

João Ferreira Martins descobriu também um mecanismo que permite manipular estas células, tornando-as uma ferramenta importante que poderá ser utilizada no tratamento de doenças como a insuficiência cardíaca e malformações no coração.

 

“Descobrimos que a cinética do cálcio tem a capacidade de promover a proliferação e diferenciação dessas células. Por isso, podemos retirar células estaminais cardíacas de um doente adulto e manipulá-las em laboratório, imediatamente antes de voltar a injectá-las no doente”, explicou o cientista.

 

O objectivo é que essas células reparem o tecido cardíaco danificado, processo que “será mais eficaz se estas forem previamente estimuladas a proliferar e a diferenciar”. No fundo, a descoberta deste mecanismo permite-nos levá-las a fazerem aquilo para que estão predestinadas. Só lhe damos um empurrão”, acrescenta.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.