Doenças do aparelho circulatório matam mais em Portugal
23 outubro 2001
  |  Partilhar:

As doenças do aparelho circulatório mantêm-se como a principal causa de morte em Portugal, tendo representado, no primeiro semestre de 2001, 39,9% do total de óbitos, que cifraram em 53.862.
 

 

Como segunda causa de morte dos portugueses – segundo indicadores demográficos para o primeiro trimestre de 2001, avançados pelo Instituto Nacional de Estatística - surgem os tumores malignos, que representaram 20,2% do total de mortes.
 

 

A diabetes e a pneumonia apresentam igualmente valores «algo significativos», tendo sido responsáveis por, respectivamente, 3,5% e 4% dos óbitos entre Janeiro e Junho de 2001.
 

 

No mesmo período, as lesões externas traumáticas, «onde se evidenciam os acidentes de trânsito», contribuíram em 4,1% para a perda de vida em Portugal.
 

 

No que toca ao crescimento da população (diferença entre o número de nados-vivos e óbitos), no primeiro semestre de 2001 Portugal registou mais 2.372 indivíduos, valor superior em mais 1.591 do que o registado no mesmo período em 2000.
 

 

Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.