Doenças cardiovasculares como causa de metade dos óbitos das mulheres

Alerta do presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia

19 abril 2006
  |  Partilhar:

 

As mulheres tendem a acreditar que estão protegidas das doenças cardiovasculares, apesar de serem protagonistas de quase metade dos óbitos femininos em Portugal, alertou o presidente da Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC).
 

 

Manuel Carrageta falava à agência Lusa a propósito da iniciativa da Fundação "Mulheres de Vermelho", que no próximo dia 3 de Maio vai expor em Lisboa 17 vestidos vermelhos de "algumas das personalidades femininas mais distintas em áreas como música, política ou desporto".
 

 

O objectivo da iniciativa é chamar a atenção para esta patologia que é tida como "uma doença de homens" apesar ser responsável anualmente por 55% das mortes de mulheres na União Europeia, segundo os últimos dados de um estudo europeu, denominado"Colesterol: As implicações nas políticas públicas de não fazer o suficiente", elaborado pela "Rede de Estocolmo".
 

Segundo Manuel Carrageta, por cada portuguesa falecida devido a cancro da mama, morrem nove por doenças cardiovasculares.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.