Doenças autoimunes: molécula reverte progressão

Estudo publicado na revista “Nature Communications”

09 outubro 2014
  |  Partilhar:

Investigadores descobriram que uma molécula presente em todas as células vivas pode ajudar a combater as doenças autoimunes, para as quais ainda não existe atualmente cura, defende um estudo publicado na revista “Nature Communications”.
 

A principal função do sistema imunitário é a proteção contra doenças e infeções. No entanto, por razões desconhecidas, o sistema imune por vezes ataca as células, tecidos e órgãos saudáveis. Este processo resulta muitas vezes em doenças, como esclerose múltipla, diabetes tipo 1, lúpus ou artrite reumatoide.
 

Os investigadores do Brigham and Women's Hospital, nos EUA, descobriram recentemente que a molécula NAD+ pode proteger contra as doenças autoimunes através da alteração da resposta imune e transformação das células destrutivas em células protetoras. A molécula é também capaz de reverter a progressão da doença ao restaurar os danos nos tecidos causados pelo processo autoimune.
 

Para o estudo, os investigadores, liderados por Stefan G. Tullius, utilizaram um modelo experimental da encefalomielite, um modelo pré-clínico da esclerose múltipla humana. Constataram que a NAD+ bloqueava a inflamação, crónica ou aguda, ao regular a forma como um tipo de células imunes, os linfócitos T CD4+, se diferenciam.
 

O estudo apurou que os ratinhos que receberam linfócitos T CD4+ na presença da NAD+ apresentaram um atraso significativo no início da doença, assim como uma forma menos severa, o que demonstra que a molécula tem propriedades protetoras.
 

Os investigadores verificaram ainda que a molécula era capaz de restaurar a integridade dos tecidos, o que pode beneficiar os pacientes com danos avançados nos tecidos, causados pelas doenças autoimunes.
 

“Esta é uma molécula universal que pode potencialmente tratar não apenas as doenças autoimunes, mas também outras condições crónicas ou agudas, como a alergia, doença pulmonar obstrutiva crónica, sepsis e imunodeficiência”, revelou, em comunicado de imprensa, Stefan G. Tullius.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.