Doença pulmonar obstrutiva crónica relacionada com declínio cerebral

Estudo publicado no "American Journal of Respiratory Care and Critical Care Medicine"

15 julho 2009
  |  Partilhar:

A doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC) severa parece estar relacionada com uma função cognitiva baixa nos idosos, condicionando uma maior dificuldade de memória e de realização das tarefas diárias, sugere um estudo publicado no “American Journal of Respiratory Care and Critical Care Medicine”.

 

Investigadores da Mount Sinai School of Medicine, em Nova Iorque, EUA, analisaram os dados de 4.150 indivíduos com 50 anos ou mais, incluindo 492 pacientes que sofriam de DPOC, dos quais 153 apresentavam DPOC severa.

 

Numa escala de avaliação cognitiva de 35 pontos, verificou-se que a pontuação de todos os pacientes que sofriam de DPOC diminuiu em média um ponto entre 1996 e 2002. Uma análise mais detalhada revelou que os pacientes que sofriam de DPOC severa tiveram uma pontuação significativamente menor do que a encontrada nos indivíduos que não sofriam desta doença.

 

O estudo também revelou que os pacientes que sofriam de DPOC severa tinham um aumento de cerca de 22% na dificuldade de realização das suas tarefas diárias.

 

Os autores do estudo sugerem que os períodos de baixos níveis de oxigénio nos doentes que sofrem de DPOC poderão reduzir a sua capacidade cognitiva ou exacerbar doenças, como a de Alzheimer, com impacto na memória e na atenção.

 

O autor do estudo, William W. Hung, concluiu que os profissionais de saúde precisam de estar cientes de que os pacientes que sofrem de DPCO severa têm um maior risco de declínio cognitivo e têm maiores desafios e necessidades.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.