Doença mental associada a aumento de doença cardíaca e AVC

Estudo apresentado no Canadian Cardiovascular Congress

29 outubro 2014
  |  Partilhar:
Os indivíduos que sofrem de problemas mentais apresentam um risco acrescido de terem doenças cardíacas ou acidente vascular cerebral, defende um estudo apresentado durante o Canadian Cardiovascular Congress.
 
Para o estudo, os investigadores do Centro de Adição e Saúde Mental, no Canadá, analisaram dados de pacientes com esquizofrenia, doença bipolar, depressão e distúrbios de ansiedade. Foram exploradas possíveis associações entre risco cardiovascular, doenças mentais e toma de medicação psiquiátrica. 
 
O estudo, liderado por Katie Goldie, apurou que os indivíduos que tinham tido uma doença mental em qualquer altura da vida apresentavam, comparativamente com a restante população, um risco duas vezes maior de ter um AVC ou uma doença cardíaca.
 
Os investigadores constataram ainda que os indivíduos que estavam a tomar fármacos psiquiátricos apresentavam um risco duas vezes maior de ter doença cardíaca e um risco três vezes maior de desenvolverem doença cardiovascular, quando comparado com a população em geral.
 
Os autores do estudo identificaram vários fatores que podem explicar por que motivo as pessoas com doenças mentais estão sob risco aumentado de problemas cardiovasculares. Na verdade as pessoas com doenças mentais adotam comportamentos que aumentam o risco de virem a ter este tipo de problemas, como uma dieta pobre, tabagismo, consumo de álcool e falta de exercício físico. 
 
Por outro lado, a toma de medicamentos psiquiátricos pode conduzir a um aumento do peso, assim como interferir com a capacidade de o organismo metabolizar as gorduras e os açúcares, o que pode resultar no desenvolvimento da obesidade, diabetes e colesterol elevado. Os investigadores referem ainda que este tipo de pacientes tem por vezes dificuldade em falar sobre a doença ou os sintomas, o que os leva a deixar de procurar ajuda médica. Há ainda um estigma associado às doenças mentais que podem até afetar o modo de atuação dos profissionais de saúde.
 
Assim, com base nestes resultados, os investigadores acreditam que os profissionais de saúde devem prestar mais atenção no tratamento de doenças mentais. Na sua opinião, este tipo de pacientes deve ser submetido a exames cardiovasculares antes e após o tratamento psiquiátrico e ser submetido a intervenções que reduzam o risco de problemas cardiovasculares.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.