Doença de Parkinson: no caminho de melhores tratamentos

Estudo publicado na “Nature”

28 janeiro 2013
  |  Partilhar:

O circuito do cérebro que se pensava inibir o movimento também é ativado na iniciação do movimento, sugere um estudo publicado na revista “Nature”.
 

Este estudo, liderado pelo investigador português Rui Costa, abre assim caminho para tratamentos mais adequados de doenças como a de Parkinson. O estudo ao qual a agência Lusa teve acesso refere que o cérebro tem os chamados gânglios da base, que desempenham um papel fundamental, nomeadamente ao nível do controlo motor. Os gânglios têm dois circuitos - um direto (que se pensava favorecer o movimento) e um indireto (que se julgava inibir o movimento).
 

"Quando iniciamos um movimento, o que é que acontece aos neurónios que estão num circuito e noutro?" Esta foi a pergunta colocada pela equipa de investigação.
 

Após terem monitorizado a atividade dos dois circuitos no cérebro de ratinhos, os investigadores chegaram à conclusão de que ambos são necessários para que o movimento fosse iniciado.
 

"A atividade coordenada de ambos os circuitos é que leva à iniciação do movimento", disse o cientista. Assim na opinião do investigador da Fundação Champalimaud, os resultados indicam que a estratégia usada para tratar disfunções do movimento, como a doença de Parkinson, não tem sido a mais correta.
 

"Na doença de Parkinson, pensava-se que o circuito indireto estava muito mais ativo do que o normal, o que significava que essa sobreatividade causava a falta do movimento, inibia o movimento. Fazer com que esse circuito ficasse menos ativo, ou fosse mais ativado o circuito direto, seria um possível tratamento", descreveu.
 

Contudo, "seria muito melhor tentar ativar coordenadamente os dois circuitos, o que em parte já está a ser feito através da estimulação cerebral profunda", acrescentou Rui Costa.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.