Doença de Parkinson começa nos intestinos?

Estudo publicado na revista “Neurology”

02 maio 2017
  |  Partilhar:
Um novo estudo indica que a doença de Parkinson poderá começar a desenvolver-se nos intestinos e depois espalhar-se para o cérebro através do nervo vago ou pneumogástrico.
 
Conduzido pelo Instituto Karolinska, na Suécia, o estudo teve por base a análise de pacientes que tinham sido submetidos a vagotomia que consiste na remoção do tronco principal ou de ramos do nervo vago. Esta intervenção cirúrgica é normalmente utilizada em pessoas com úlceras.
 
Para o estudo, a equipa usou registos nacionais da Suécia para comparar 9.430 pessoas que tinham sido submetidas a vagotomia, no período de 40 anos, com 377.200 pessoas da população geral. 
 
Durante aquele período, 101 das pessoas do grupo da vagotomia desenvolveram Parkinson, ou seja, 1,07%. No grupo da população geral, 4.829 pessoas, ou 1,28%, desenvolveram a doença. A diferença não foi significativa.
 
No entanto, ao analisarem os resultados dos dois tipos de vagotomia, a troncular e a seletiva, os resultados diferiram. As pessoas que tinham sido submetidas a vagotomia troncular há cinco ou mais anos apresentavam menos propensão para desenvolver Parkinson do que as que não tinham sido submetidas àquele tipo de intervenção cirúrgica e que tinham sido seguidos durante pelo menos cinco anos. 
 
Do grupo da vagotomia troncular, 19 pessoas, ou 0,78% desenvolveram a doença de Parkinson. No grupo que não foi submetido a cirurgia e foi seguido durante pelo menos cinco anos, 3.993 pessoas, ou 1,15% desenvolveram a doença. Finalmente, no grupo da vagotomia seletiva, 60 pessoas, ou 1,08%, desenvolveram a doença.
 
Em suma, foi concluído que as pessoas que tinham sido submetidas a vagotomia troncular há cinco ou mais anos apresentavam um risco 40% inferior de virem a desenvolver Parkinson, em comparação com as pessoas que não tinham sido submetidas à cirurgia e sido seguidas durante pelo menos cinco anos. 
 
“Estes resultados fornecem evidência preliminar que a doença de Parkinson poderá ter início nos intestinos”, explicou Bojing Liu, autor do estudo. “Outra evidência para esta hipótese é o facto de as pessoas com a doença de Parkinson terem frequentemente problemas gastrointestinais como prisão de ventre, que podem começar décadas antes de desenvolverem a doença”, continuou.
 
“Adicionalmente, outros estudos demonstraram que as pessoas que irão desenvolver posteriormente Parkinson têm uma proteína que se pensa estar envolvida com a doença de Parkinson nos intestinos”, disse ainda. Os investigadores acham que as proteínas poderão desdobrar-se de forma errada e que esse erro se poderá refletir de célula para célula. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.