Doença de Alzheimer poderá ser diagnosticada precocemente

Estudo realizado pela Bayer

16 julho 2009
  |  Partilhar:

Num estudo de fase II realizado pela Bayer, o marcador Florbetaben mostrou-se eficaz na detecção da doença de Alzheimer em oito de 10 casos, o que poderá permitir o desenvolvimento no futuro de uma forma de diagnosticar precocemente o início desta doença.

 

Actualmente, a doença de Alzheimer só pode ser diagnosticada com fiabilidade quando se manifestam sintomas como perda de memória, colapso da fala e incapacidade de movimentos, e só um exame cerebral do tecido post-mortem pode oferecer uma certeza absoluta.

 

Para o estudo, os investigadores contaram com a participação de 213 indivíduos e os resultados obtidos conduziram a Bayer a preparar a terceira e a última fase dos testes, normalmente requerida para a aprovação dos reguladores.

 

O estudo revelou que a injecção com o marcador Florbetaben teve como efeito realçar nas imagens da Tomografia por Emissão de Positrões (PET) as placas de beta-amilóide existentes no cérebro dos pacientes. As placas constituídas por beta-amilóide são uma das características da doença de Alzheimer.

 

Os investigadores também constataram que este novo método identificou como estando livres da doença mais de nove entre dez participantes de um grupo de controlo.

 

Estima-se que actualmente cerca de 26 milhões de pessoas em todo o mundo sofra da doença de Alzheimer. Segundo a Bayer, em 2050 o número de pessoas afectadas pela doença poderá exceder os 100 milhões.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.