Doação de órgãos: Portugal ocupa o segundo lugar

Declarações de especialista

21 julho 2009
  |  Partilhar:

Portugal é o segundo país do mundo com mais doações de órgãos por milhão de habitantes (26,7), apesar das dificuldades sentidas a nível de recursos humanos, afirmaram alguns especialistas à agência Lusa.“Os números subiram muito há uns anos no sul do país e, em Coimbra, no ano passado, a taxa ultrapassou a de Espanha, o campeão mundial de dadores”, revelou o cirurgião Linhares Furtado, que realizou o primeiro transplante de órgãos em Portugal.

 

“É uma questão de organização. Há uma maior sensibilização de médicos e enfermeiros, em particular nos hospitais distritais que possuem unidades de cuidados intensivos”, acrescentou o cirurgião.

 

O presidente da Sociedade Portuguesa de Transplantação (SPT), Morais Sarmento, também defendeu que o panorama ao nível dos transplantes de órgãos melhorou substancialmente em Portugal nos últimos dois anos. “Tínhamos Unidades de Cuidados Intensivos que antes não referenciavam os cadáveres de eventuais dadores e passaram a fazê-lo”, explicou.

 

No entanto, Morais Sarmento sublinhou que subsistem algumas dificuldades ao nível dos recursos humanos e físicos das unidades de saúde em suportar o aumento do número de transplantes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.