Doação de órgãos em vida vai ser proibida

Conselho de Bioética emite parecer favorável a protocolo comunitário

14 novembro 2003
  |  Partilhar:

O Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida deu na quarta-feira um parecer favorável a um protocolo comunitário que Portugal pretende ratificar sobre transplantes de órgãos e tecidos humanos, que restringe a doação em vida. «O protocolo integrado na convenção sobre biomedicina do Conselho da Europa coincide com a legislação nacional, mas vai um pouco mais longe quanto às restrições que envolvem a dádiva em vida», disse a relatora do parecer, Rita Amaral. Actualmente, a única imposição prevista na legislação nacional para a doação em vida de órgãos ou tecidos não regeneráveis é a existência de uma relação de parentesco entre o dador e o receptor. No entanto, as limitações irão aumentar, assim que Portugal ratificar o protocolo: «O documento exige que se demonstre que não existem terapias alternativas ao transplante e que não é possível fazer a colheita num cadáver», explicou Rita Amaral. No mês que vem, este organismo consultivo irá começar a trabalhar na elaboração de três pareceres sobre os aspectos éticos da Constituição Europeia, sobre reprodução medicamente assistida e sobre a utilização de células estaminais.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.