Dívida dos hospitais continua a aumentar

Apifarma pondera recurso a tribunais

16 setembro 2003
  |  Partilhar:

A dívida dos hospitais públicos portugueses à indústria farmacêutica voltou a subir nos últimos meses. Segundo as contas do presidente da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma), citado pela agência Lusa, em Julho, a dívida ultrapassava já os 548 milhões de euros.
 

 

«A situação tem vindo a agravar-se nestes últimos seis meses«, disse João Gomes Esteves, em declarações à Lusa, acrescentando ser «preocupante« o facto do prazo de pagamento estipulado em 90 dias «se ter vindo a dilatar». Segundo explicou o presidente da Apifarma, o limite de pagamento já chegou «a atingir os 400 dias», estando, actualmente, a média nos «300 dias».
 

 

Ainda assim, e de acordo com números da Apifarma a que a Lusa teve acesso, o valor da dívida às empresas farmacêuticas, em Julho deste ano, situava-se abaixo dos valores registados em Agosto de 2002 e que orçavam os 565 milhões de euros.
 

 

A descida verificada no montante total da dívida deve-se a uma regularização das facturas acumuladas até Dezembro de 2001, paga pelo Ministério da Saúde, a 12 de Outubro do ano passado, no valor de 550 milhões de euros. No entanto, apesar de os valores totais estarem ligeiramente abaixo dos recordes de anos anteriores, o aumento dos pagamentos das dívidas a mais de 90 dias, que constitui já 58,2% do total devido pelos hospitais públicos, está a preocupar os industriais farmacêuticos portugueses.
 

 

João Gomes Esteves pondera, por isso, a eventualidade de recorrer à «cobrança de juros» ou a transferência do assunto para a empresa Prestação de Serviços de Gestão e Consultoria à Indústria Farmacêutica (PRESIF) – empresa criada no âmbito da Apifarma –, para que seja esta a negociar os créditos. Ainda de acordo com o presidente da associação, não está também afastada a possibilidade de processar judicialmente «alguns dos hospitais que já ultrapassaram os 400 dias» para saldarem as dívidas.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.