Distribuição de medicamentos quase no fim do prazo a carenciados

Nova medida governamental

09 agosto 2011
  |  Partilhar:

A criação de um banco de medicamentos, que reúne fármacos quase no fim do prazo para distribuir por pessoas carenciadas, é uma medida incluída no Plano de Emergência Social, apresentado pelo ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares.

 

De acordo com o jornal “Diário de Notícias”, os medicamentos que estejam a seis meses do final do prazo de validade seriam reunidos num banco social para depois serem distribuídos a pessoas necessitadas. Ainda de acordo com este jornal, os medicamentos reunidos neste banco - e que deveriam sair do mercado por imposição da lei - seriam entregues a pessoas necessitadas.

 

Questionado pela agência Lusa sobre se a distribuição dos fármacos, quase no fim do prazo, poderá implicar riscos, Paulo Macedo fez questão de frisar que as “garantias aos doentes” estão a ser acauteladas. “Esse é o pressuposto para se poder avançar com a iniciativa. É o que foi pedido para ser assegurado”, disse, acrescentando que o Ministério da Saúde, através do INFARMED (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde), também está a colaborar nessa iniciativa.

 

Quanto à questão sobre quando é que o banco de medicamentos poderá avançar, o ministro da Saúde remeteu mais esclarecimentos para o seu colega do Governo que tutela as pastas da Solidariedade e da Segurança Social.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.