Dispositivo para medir sinais vitais através de sistema wireless

Projecto da Universidade do Minho e da Assistência Médica Integral

15 dezembro 2009
  |  Partilhar:

A Escola de Engenharia da Universidade do Minho e a rede complementar de unidades de saúde privada Assistência Médica Integral estão a desenvolver um "projecto pioneiro de investigação científica no âmbito da monitorização remota sem fios de pacientes", informaram as instituições em comunicado enviado à imprensa.

 

O projecto-piloto, denominado Mobile Health Living Lab, usa as tecnologias de comunicação e sensorização para aumentar a mobilidade de pacientes internados, mesmo quando os seus sinais vitais - electrocardiograma, ritmo cardíaco, oximetria e temperatura corporal - precisam de estar sob contínua monitorização.

 

Numa fase avançada do projecto, a mesma tecnologia será aplicada para supervisionar pacientes, após alta hospitalar ou com patologias crónicas, nas suas próprias habitações. A maioria dos dispositivos para monitorização de sinais vitais obriga o paciente a permanecer em cama hospitalar. Para além disso, estes dispositivos não são necessariamente pequenos, leves, discretos e completamente livre de cabos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.