Disfunções sexuais no sexo feminino

Congresso da Sociedade Europeia de Medicina Sexual

27 novembro 2007
  |  Partilhar:

 

A disfunção sexual afecta pelo menos duas vezes mais mulheres do que homens, mas no caso delas não há uma solução terapêutica eficaz, salvo em casos muito pontuais, disse à Lusa o presidente da Sociedade Portuguesa de Andrologia, Nuno Pereira.
 

 

Este é um dos temas em destaque no X Congresso da Sociedade Europeia de Medicina Sexual, que se prolonga até quarta-feira em Lisboa.
 

 

O especialista coordenou há cerca de dois anos um estudo que indicava que mais de um terço das portuguesas afirmavam ter falta de desejo, 32% tinham dificuldade em atingir o orgasmo, outras tantas referiam uma diminuição da excitação ou da lubrificação e 34% sentiam dor ou desconforto durante as relações.
 

 

As mulheres são mais consumidoras de consultas e habitualmente realizam exames médicos de rotina, mas quando se trata de problemas relacionados com a sua sexualidade o silêncio é frequente, observou o especialista, apontado a timidez, temor ou desconhecimento de possíveis soluções como hipóteses para esta realidade.
 

 

Fonte: Lusa
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.