Disfunção erétil e a toma benéfica das estatinas

Estudo apresentado no congresso da American College of Cardiology

02 abril 2014
  |  Partilhar:

A toma de estatinas está associada a um significativo aumento da função erétil, um facto que os investigadores da Rutgers Robert Wood Johnson Medical School, nos EUA, esperam encorajar os homens que necessitam de tomar este tipo de fármacos para reduzir o seu risco de enfarte agudo do miocárdio.
 

A disfunção erétil é comum nos indivíduos idosos, especialmente para aqueles com fatores de risco cardiovascular e para os quais são frequentemente prescritos fármacos para redução dos níveis de colesterol, as estatinas. Estudos anteriores tinham sugerido que havia uma associação negativa entre a toma de estatinas e os níveis de testosterona, sendo assim questionado o efeito destes fármacos na qualidade da ereção.
 

Neste estudo, apresentado na reunião anual da American College of Cardiology, os investigadores identificaram 11 ensaios prévios que mediram a função erétil através do International Inventory of Erectile Function, que inclui cinco perguntas, cada uma pontuada de um a cinco. Os valores mais baixos são indicadores de uma função sexual baixa. O estudo apurou que a função erétil aumentou cerca de 3,4 pontos nos homens que tomavam estatinas.
 

“Este aumento no valor da função erétil resultante da toma de estatinas é aproximadamente de um terço a metade daquele conseguido com outros fármacos, como é o caso do viagra”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, John B. Kostis.
 

“Para os homens com disfunção erétil que necessitam de tomar estatinas, este pode ser encarado como um benefício extra”, acrescentou.
 

Os investigadores acreditam que as estatinas melhorem a função erétil, pois ajudam os vasos sanguíneos a dilatar adequadamente e aumentam o fluxo sanguíneo vascular do pénis, que está muitas vezes restrito nos homens com disfunção erétil.
 

Apesar de este tipo de fármaco não ser recomendado como tratamento primário da disfunção erétil para os indivíduos com níveis de colesterol saudáveis, este benefício extra pode encorajar estes pacientes a aderir mais eficazmente à terapêutica.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.