Disfunção eréctil no idoso associada a síndrome das pernas inquietas

Estudo publicado na revista "Sleep"

08 janeiro 2010
  |  Partilhar:

A disfunção eréctil nos idosos está relacionada com a síndrome das pernas inquietas (SPI), revela um estudo publicado na revista "Sleep".

 

A síndrome das pernas inquietas é um distúrbio neurológico que causa uma necessidade incontrolável de movimentar as pernas, facto que torna difícil adormecer ou manter o sono.

 

Segundo uma equipa de cientistas da Harvard Medical School, EUA, a relação entre SPI e disfunção eréctil aumenta quanto mais frequentes são os sintomas do movimento involuntário das pernas.

 

O estudo analisou dados de 23.119 homens, com idades entre os 56 e 91 anos. Para reduzir possíveis erros de classificação da SPI, os participantes com diabetes e artrite foram excluídos da análise. Do total, 944 apresentavam SPI e 9.433 homens tinham disfunção eréctil.

 

Verificou-se que a disfunção eréctil foi 16% mais elevada em homens que sofriam da síndrome, e que relatavam crises entre cinco e 14 vezes por mês, e 78% mais elevada, quando tinham mais de 15 crises por mês.

 

De acordo com o líder da investigação, Xiang Gao, os resultados sugerem que existe a possibilidade de os distúrbios terem mecanismos comuns, nomeadamente o facto de, em ambas as patologias, serem observados baixos níveis do neurotransmissor dopamina.

 

Os autores referem ainda como explicação para a associação das duas condições outros distúrbios do sono, incluindo a apneia e a insónia, que reduzem os níveis de testosterona.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.